Ludmilla comenta casos de racismo: “São muitos, não consigo contar”
12/01/2024

PUBLICIDADE

A cantora Ludmilla comentou os ataques racistas que sofreu durante sua carreira em uma entrevista exibida na TV na noite de domingo (03). Segundo a artista, os casos são tão frequentes que ela não sabe ao certo quantos já aconteceram. “Não parei para contar porque são muitos, não consigo contar”, afirmou.

“Doeu muito nas primeiras vezes que aconteceu. Eu acho que não tinha maturidade suficiente, nem entendimento suficiente para lidar com a situação. Agora estou mais forte, estou mais resistente. Eu tenho uma equipe muito melhor perto de mim. A gente já está em contato com delegado especializado em crime racial“, disse na entrevista exibida pelo Fantástico, da Globo, e conduzida pela jornalista Maju Coutinho.

“Eu falei para meus advogados, para as pessoas que andam comigo: nem que seja a última coisa que eu faça na minha vida, alguém tem que pagar por isso porque é crime”, afirmou a artista.

PUBLICIDADE

Maternidade

Durante a entrevista, Ludmilla e Brunna Gonçalves, esposa da cantora, detalharam o processo de maternidade. As duas pretendem ser mães em breve. “Essa é a pauta da nossa conversa sempre. Colocar um filho no mundo hoje é uma coisa de coragem”, disse Ludmilla. “Mas estamos muito felizes e confiantes”, completou.

De acordo com Brunna, o casal ainda está no início do processo. “Mas quando fizemos os primeiros exames, parecia que a gente já estava grávida”. De acordo com a bailarina, a gravidez deve ocorrer no próximo ano. O óvulo deve ser de Ludmilla, fecundado pelo material de um doador, e o embrião vai ser gestado por Brunna.

PUBLICIDADE

AD
Artigo