Novos detalhes no Caso Livia Gabriele: divergência no depoimento de Dimas e toalhas com sangue no apartamento
19/02/2024

PUBLICIDADE

A morte trágica da jovem Livia Gabriele, de 19 anos, após um encontro com o jogador Dimas Filho, do Corinthians sub-20, tem gerado intensas investigações.

No dia 30 de janeiro, a jovem passou mal após um momento íntimo com o jogador, levantando suspeitas sobre as circunstâncias do acontecimento.

O advogado da família de Livia, Alfredo Porcer, revelou que foram encontradas evidências no apartamento de Dimas, incluindo toalhas manchadas de sangue e apenas um preservativo, o que contradiz a versão inicial do jogador.

PUBLICIDADE

Em um novo depoimento, Dimas mudou sua história, admitindo ter tido apenas uma relação com a jovem e percebido que algo estava errado.

A jovem tinha um corte de cinco centímetros na região genital e o laudo da morte indicou que ela faleceu devido ao rompimento do saco de Douglas.

A questão agora é determinar se o rompimento foi acidental ou causado por algum objeto.

A morte de Livia Gabriele tem chocado a todos e levantado questionamentos sobre a segurança e responsabilidade nas relações íntimas.

PUBLICIDADE

AD
Artigo